embeb src= "http://www.anos60.com/adagio/bach_air_on.wma"type="audio/mpeg"autostart"true" loop="true">

terça-feira, agosto 18, 2009

Dentro de mim

DENTRO DE MIM

Dentro de mim
Busco
A serenidade do Pôr do Sol
A agilidade
Do poney selvagem
o olhar penetrante
da águia
A calma
de um sereno lago

Dentro de mim
Trago
a Paz de um bosque verde
O teu olhar inflamado
A paixão do fogo aceso
O amor reencontrado

Zica C Cabral - Hulverstone - 18/08/2009

foto de ZCC

6 Comments:

Blogger Joni said...

Olá! Lindo poema com excelente qualidade fotografica. Muito talento...

11:01 da manhã  
Blogger direitinho said...

Olá Zica
Que sentimentos tão bonitos que transporta.
A beleza que guardamos e vivemos é uma dádiva de Deus. Quantos dias suportamos pesados fardos com esta poesia e força que nasce cá dentro do nosso peito ou do nosso pensamento.
Desejo-lhe as maiores venturas e sempre essa capacidade de dar a volta por outra porta onde o Sol sorri e a beleza é superior a todas as contrariedades.
Solte todas as cordas e viva a vida. Viva o MOMENTO e o resto será parte do esquecimento.
Um beijo de Leiria, cidade perdida,
moira encantada espalhando magoas nas aguas do rio Liz.

5:31 da manhã  
Blogger prafrente said...

Lindo o teu pôr do sol!!!
Que tu encontras dentro do teu coração toda essa serenidade e paz que procuras.

Beijinho

7:15 da tarde  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Olá Zica,

Venho agradecer a tua visita e as tuas palavras no meu cantinho verde e vim espreitar o teu ! Encontrei lindas fotografias, belos poemas e uma família muito simpática.

Estou a ver que tens muitos netos e lindos ainda por cima e não tenho nenhum.... Não me emprestas um ou dois ?
Claro que não ! eu também não os emprestava... :-))
Tenho uma filha com 32 anos e um filho com 24 e pensava que ia ser uma avó nova mas os meus filhos decidiam doutra maneira. Eles são livres ...

Beijinhos

Verdinha

11:02 da tarde  
Blogger paula said...

o que todos gostariamos de ter dentro de nós. Parabéns pela clareza de expressão.
paula

11:59 da manhã  
Blogger Menina Marota said...

O amor reencontrado é sempre um amor em dobro...
Lindo e tão cheio de sentimentos este teu poema.

Adorei e revi-me muito nele.

Beijinho e grata por aqui partilhares tão bela poesia.

4:07 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home